segunda-feira, 23 de julho de 2012

A morte da morte

"A maioria das pessoas vive como se não acreditasse que a vida tem um fim...
Mas há um fim para a vida.
A vida termina com a morte".
A mediocridade humana, entorpecida em sua pobre horizontalidade, leva uma vida sem beleza,
cega, mesquinha, sem percepção de seu valor, de sua utilidade, de sua magnitude, de seu glorioso destino.
A morte só é o fim para uma vida sem vida!
Mas a própria morte tem um fim!!
O fim da morte é possibilitar a vida a alcançar a vida!
Os que vivem entorpecidos, embora  respirem, são mortos.
Imprudência, carência, falência, decadência...são o preço da ignorância!!
Louvores à Ti, irmã querida, " a morte corporal", que me abres a porta à vida!!
Hermógenes

sexta-feira, 6 de julho de 2012

Preguiça

Há gente adoecendo porque não faz nada, por preguiça, por inércia...parecendo pântano pestilento.
Há gente adoecendo porque, ao contrário se agita demais, porque parece que quer ficar rico em pouco tempo e
se esfalfa na febre, na luta, em busca de lucro ou posição...
A saúde e a paz só se encontram no meio termo, no caminho do meio.
O homem sábio é eficiente sem ser agitado.
E sabe tirar proveito do repouso quando necessário.
O homem insano ou não trabalha ou se agita demais.

Senhor, Tua harmonia e  Teu ritmo são bálsamos e alento.
Hérmogenes
Foto: arquivo pessoal

Acredite em você

Acreditar em nossa capacidade interior é questão de sentir, quando você conecta-se ao universo e sente aquela energia preencher-lhe a alma,...