segunda-feira, 23 de julho de 2012

A morte da morte

"A maioria das pessoas vive como se não acreditasse que a vida tem um fim...
Mas há um fim para a vida.
A vida termina com a morte".
A mediocridade humana, entorpecida em sua pobre horizontalidade, leva uma vida sem beleza,
cega, mesquinha, sem percepção de seu valor, de sua utilidade, de sua magnitude, de seu glorioso destino.
A morte só é o fim para uma vida sem vida!
Mas a própria morte tem um fim!!
O fim da morte é possibilitar a vida a alcançar a vida!
Os que vivem entorpecidos, embora  respirem, são mortos.
Imprudência, carência, falência, decadência...são o preço da ignorância!!
Louvores à Ti, irmã querida, " a morte corporal", que me abres a porta à vida!!
Hermógenes

6 comentários:

  1. José Teixeira Ervilha24 de julho de 2012 06:14

    Bom dia minha amiga Elaine, como vai?

    Quanta honra poder estar no seu blog.

    Abs.

    José Ervilha

    ResponderExcluir
  2. Nossa, escrevi um monte e o coment.,
    sumiu!
    Resumindo aqui sempre encontro palavras
    para eu viver melhor.
    Belo texto
    Coisa boa viajar hein???
    Deixo beijos e flores para você.

    ResponderExcluir
  3. Pois é! kkk A vida continua pós morte corporal, né não? kkk

    O Sibarita

    ResponderExcluir
  4. Olá amigo(a) vim dar uma visita em seu trabalho e pedir para deixar um comentário no meu ultimo post em: http://www.queriaserselvagem.blogspot.com

    Um abraço e até breve.

    ResponderExcluir
  5. Esta poesia
    é um tratado de Páscoa.
    Valeu!
    Adorei ler
    e sentir
    o poder da vida.

    ResponderExcluir

Agradeço suas preciosas palavras!!bj!!

Acredite em você

Acreditar em nossa capacidade interior é questão de sentir, quando você conecta-se ao universo e sente aquela energia preencher-lhe a alma,...