besos

besos

sexta-feira, 22 de outubro de 2010

POLÍTICA

A política, é algo que gosto muito, afinal, na minha família existem muitos políticos e diria até que politiqueiros também, sempre me envolvi, me empolguei, mas esse ano, a política, se é que posso chamar essa palhaçada que somos obrigados a ver todos os dias,
está me enjoando, me dando náuseas, pois é um ataca de um lado, ataca de outro, quem pensava uma coisa, hoje diz outra, um quer agradar os "cristãos", palavra que é usada gratuitamente por um bando de fanáticos, ao meu ver, cegos, preconceituosos, que se acham donos da verdade.
Não quero aqui, defender ninguém, mas o caso que foi ao ar, sobre Dilma não ter feito o sinal da cruz e ser acusada de não acreditar em Deus, achei o fim da picada, oras, então, evangélicos também não creem em Deus, pois eles também não fazem o sinal da cruz, e o pior, que isso se torna mais importante do que as propostas que realmente nos interessa.
Outro fato do Serra ter sido atacado, dos petistas terem ido até onde os tucanos estavam, também é repugnante, e a mídia fazer disso assunto para debate, é um retrocesso.
A imprensa, em sua grande maioria, não está preocupada com os projetos dos dois candidatos, mas sim, em apimentar "quem é mais católico, ou quem é mais evangélico", pois nesse país, ser espírita como eu sou, é o fim do mundo, é coisa do capeta, só é bom quem é "crente" ou "católico", mas esquecem que ser Cristão é ser humilde e caridoso e que a humildade consiste em sabermos que não somos detentores da verdade, que Deus não criou  religião, que um ato, um gesto, não pode dizer se uma pessoa acredita em Deus ou não...
Estamos num país onde quando se trata de religião ou política, muitos ficam cegos, histéricos, se esquecem que temos que escolher um candidato, que temos que deixar de lado essas baixarias, se fulano é ateu, se cicrano é à toa, assunto como aborto, como homossexualismo é algo muito profundo, que deve ser tratado com respeito e seriedade, e não é uma palavra, um comentário, que demonstra que candidato A ou B, não preste, deixemos essa hipocrisia de lado e vamos nos ater aos seus projetos, se queremos mudanças, então, ao invés de nos preocuparmos com a vida pessoal de cada um, (no sentido de acreditar ou não em Deus, se defende ou nãos os homossexuais,etc)  pensemos na capacidade e no caráter, e isso não se mede por crença religiosa ou idéias diferentes sobre "defesa da famíia, bons costumes", oras, o núcleo familiar hoje mudou, não é mais só pai, mãe, filhos, mas pode ser, pai, filhos, madrasta, vó, netos, sobrinhos, e por aí vai... temos que defender é o respeito, a segurança das crianças, adolescentes, idosos, garantir a educação, coisas que não existem em muitas "famílias" tradicionais....é assunto pra mais de metro, mas a sociedade precisa é de políticas públicas que melhorem a segurança, educação, lazer, etc,
Não somos obrigados a assistir um festival de ataques, de o melhor, o pior, e sim, dois adultos, e partidos realmente engajados por causas sociais e pela paz...coisa que não é o que estou vendo....
Não votarei em nenhum dos dois, pois felizmente no dia, terei que justificar, pode parecer ignorância, mas prefiro não colaborar com partidos que só se atacam e ficam medindo qual é o melhor e se esquecem que o melhor para o Brasil é a valorização de um todo, valorização do ser humano, da ética,
minha candidata Marina, infelizmente perdeu, porque acredito que as pessoas tenham medo da simplicidade, preferem partidos grandes, mas esquecem que esses grandes, são cheios de amarras, de engodos, estou cansada e enojada, outro exemplo é ver a nobre Heloisa Helena, não conseguir se eleger em Alagoas, minha terra, mas Renan Calheiros... é, a grande massa, prefere sofrer mesmo, vendem seus votos por mixaria e excluem os honestos, os "idealistas", o mundo é mesmo conformista....

2 comentários:

  1. Arrasou Elane,concordo com tudo.
    todas as pessoas que conheço estão enojadas do rumo que tomou esta campanha...
    bom fim de semana, beijos :)

    ResponderExcluir
  2. Acho tudo correto: cria-se a confusão porque o ditado diz: "não se confunda política com religião". Dá nisso que você relata no seu comentário. Depois tem uma: candidatos a presidente da república não se respeitam! Isso é o fim! Propaganda do Serra tem um "slogan": "O candidato do bem"! Barbaridade isso, se auto-qualificando e, indiretamente, qualificando a outra. Abraços Elane, não fique muito nervosa que não sei se vale a pena. Mario

    ResponderExcluir

Agradeço suas preciosas palavras!!bj!!