quarta-feira, 28 de setembro de 2011

Conceito sobre família

Através da história, constata-se que  família é aquela que se liga, através dos laços consanguineos e esses laços se mantém muito fortes, até os dias atuais.
Segundo a professora Solange Fernandes, Doutora em Serviço Social, PUCPR,  "Frederich Engels, ao tentar reconstruir a história das famílias em seu livro: A origem da Família Estado e Propriedade Privada, destaca a existência de diversas formas de organizações familiares, com culturas, hábitos, modos de estabelecer relaçoes completamente diferentes. Podemos destacar, antes da família monogâmica, dois modelos diferentes de família, a primeira família que Engels destaca é a família Punaluana, sua característica mais forte era a linhagem feminina, e os matrimônios eram coletivos, e por esse motivo, desconhecia -se a paternidade, pois não havia a propriedade privada e ou a exigência da fidelidade, as mulheres eram veneradas pelo ato mágico da reprodução, e por isso, ocorria frequentemente roubos entre os clãs, fazendo com que houvesse uma linhagem mais pura, em função das misturas consanguineas.
Outra organização familiar destacada por Engels, trata-se da família Sindiásmica. Nesta, o homem tem uma mulher principal, entretanto a poligamia e infidelidade era um direito conjugal masculino, desde que o homem pudesse sustentar todas as mulheres e filhos. Já, as mulheres, eram severamente castigadas, sem nenhuma tolerância, e no caso das rupturas afetivas, os filhos ficavam com a mãe. Destaca-se que, apesar da exigência da fidelidade feminina pós casamento, era permitido a mulher manter relações sexuais com vários homens, inclusive, até o dia do casamento ela poderia se relacionar com vários homens, o noivo era o último a ter a noiva.
A família monogâmica surgiu com a família moderna, seus valores culturais, emergiu em meados do século XIV e XV, juntamente com a ascensão da burguesia e de um conjunto de ideais iluministase revolucionários da época, pois com o fortalecimento da burguesia, permitia um diferencial em relação as camadas populares, pois com o isolamento doméstico, a criação de um sistema escolar para os filhos, acabou por separar essas famílias do mundo, formando um núcleo familiar solitário, formado por pais e filhos.
Com tudo isso, se percebe, segundo a professora Solange Fernandes, o SENTIMENTO DE PERTENÇA, de família, de amor incondicional aos filhos, capacidades de maternagem e paternagem, entre outros, são construções sociais e não naturais, como ideologicamente, tenta-se reproduzir. Essas condições expressas em valores e culturas como conhecemos hoje, é resultado de um longo processo histórico que resultou no desenvolvimento de sentimentos que nos unem às nossas famílias.
Com esse breve histórico, o que se pretende transmitir, mesmo que cause polêmica, é que família não é natural.Mas sim, uma construção humana que sofre transformações de acordo com reconfigurações societárias.
As mudanças nas configurações familiares não é um fenômeno novo, típico das relações sociais contemporâneas, mas se constitui em movimento histórico".

Entendendo as famílias contemporâneas

O assistente social, muitas vezes, sem perceber, reproduz em seu cotidiano profissional, a sua concepção de família, incorporada ao longo do seu processo histórico, tudo isso permeado de conceitos e valores  pré estabelecidos. 
E muitas pessoas dizem que a família é uma instituição falida, pois devido a questão social ( aumento da incidência da gravidez na adolescência, dependência química entre os jovens, separações, divórcios, adolescentes em conflito com a lei, pais, mães alcolistas, etc,)
Tudo isso, está fazendo com que haja formas diferentes de relacionamentos entre homens e mulheres, ou pessoas do mesmo sexo. Com novos combinados, com amor e liberdade. O que nos causa um certo preconceito é porque ao longo da histórica, acostumamos com o modelo romantizado, do casal redondinho, pai, mãe, filhos, tudo perfeito. E tudo que foge a esse padrão é estigmatizado.
Muitas pessoas sofrem no decorrer de suas vidas, por não terem alcançado esse  "padrão ideal", outros sofrem porque não conseguiram "segurar" o casamento, que era seu ideal de vida, sofrendo danos emocionais intensos. infelizmente, a mídia, com seus comerciais de família perfeita, a família margarina é o alvo, sonho de muitos, e quando isso não ocorre, seja por separações, ou por não encontrar o parceiro"ideal",  a pessoa se torna amarga, presa a um preconeito que prega que "família, é a tradicional", sem separações, pois "onde já se viu, haver separação na família, que sempre foi "exemplo", exemplo de que? de aparência????
Não existe problema algum em querermos algo tradicional, em manter um casamento de 20, 30, 40, anos, desde que haja verdadeiramente um LAR, PAZ, HARMONIA, AMOR E CONFIANÇA!!
Penso que isso seja a fórmula ideal, para sermos felizes, não importa o arranjo familiar, não se pode dizer que uma família seja"desestruturada" por não ter o pai ou a mãe presente, ou família desorganizada, família disfuncional...
O profissional não deve qualificar ninguém por não ser uma família redondinha, composta por pai, mãe e filhos, temos que ter uma análise da realidade, seja ela de uma família composta por uma mãe, avó, padastro, enteados de ambas as partes, ou mãe, namorada da mãe,namorado do pai, filhos ou não, cachorro, gato, papagaio, etc, ou seja, é melhor termos uma família que não seja "certinha", mas que no seu âmbito, haja respeito e amor, diálogo, do que uma familia tradicional, onde o pai é alcolista, a mãe uma depressiva e os filhos revoltados e no mundo das drogas, por não terem um ambiente de paz e compreensão.
Minha família hoje, é diferente do que pensei para mim, num primeiro momento, hoje sou eu, meu segundo marido, minha filha mais nova e meus dois enteados,e nem por isso, somos "desestruturados", pelo contrário, hoje, posso dizer que sou equilibrada, tenho e dou respeito, amor, diálogo, meus enteados são equilibrados, felizes, me valorizam e minha filha, apesar de ter um pai  e a irmã (minha filha mais velha) que mora com o pai, respeita e ama muito seu padrasto, que ganhou mais duas fihas, mesmo a outra estando longe, e eu digo sempre, que agora tenho 4 filhos!!!
O IMPORTANTE É O AMOR!! O RESTO, SE ADAPTA, COM CARINHO E RESPEITO!!!

baseado em SETP/SUAS/PR

terça-feira, 27 de setembro de 2011

não resisti e tive que copiar,kkk

Kadafi pede para ser julgado por Congresso Brasileiro




Kadafi pede para ser julgado por Congresso Brasileiro Em dia de casa cheia, deputados comemoraram o pedido de Kadafi: "O mundo escolheu o Brasil", comemorou o líder da base aliada
ATLÂNTIDA - Escondido no mesmo bunker já usado por Osama Bin Laden, Darth Vader, Hitler e José Dirceu, o ditador Muammar Kadafi fez chegar à RedeTV! uma mensagem em áudio na qual impõe uma única condição para se entregar: "Só aceito sair se for julgado pelo Congresso Brasileiro. Me comprometo a acatar todas as ásperas reprimendas e duras punições pelas quais os nobres deputados, sempre zelosos do melhor cumprimento da lei, vêm se notabilizando ao longo dos últimos anos. Na semana seguinte, já com a ficha limpa, quero me filiar ao PMDB", declarou em árabe, com leve sotaque maranhense.
Em outra passagem, Kadafi prometeu se comportar conforme os costumes locais. "Pretendo, devagarzinho, abrir um jornal e conseguir a concessão de uma rádio e televisão. Juro por Nosso Senhor do Bonfim ficar quietinho com meu curral eleitoral que, Deus permita, me conduzirá ao Senado até a próxima era glacial. Reivindicarei verba pública para contratar as enfermeiras ucranianas como assessoras e serei muito feliz", concluiu.
Após ouvir a gravação de Kadafi, Dado Dolabella entrou em contato com a Câmara para solicitar uma audiência em Brasília. "Como não pensei nisso antes", exclamou o galã, esbofeteando a recepcionista.

 FONTE:
http://revistapiaui.estadao.com.br/blogs/herald

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Igualdade de gêneros melhora a produtividade

Desde meados do século XIX as mulheres de todo o mundo lutam para conseguir um lugar no mercado de trabalho. Hoje em dia muitas profissionais estão empregadas, mas a maioria ainda luta pela igualdade de salários e oportunidades com os homens.
Um estudo realizado pelo Banco Mundial e publicado pelo jornal "O Globo" chamado “Igualdade de gêneros e desenvolvimento 2012” afirma que se as mulheres tiverem as mesmas oportunidades que os homens a produtividade do mundo pode aumentar de 3% a 25%. Segundo a pesquisa a maior demanda das economias dos países em desenvolvimento acabou por inserir mais mulheres no mercado de trabalho. No mundo, elas são mais numerosas nas universidades e tiram melhores notas. Mas, embora estejam mais preparadas, seus salários são mais baixos.
Além disso, o estudo mostra que no Brasil os patrões ainda são os homens, com 70% dos postos de empregadores. Eles também são maioria entre os trabalhadores por conta própria e assalariados com 53%. Nos serviços não remunerados, as mulheres se destacam, com 72% do total. No nosso país também há mais mulheres com empregos informais. “As mulheres dedicam 27 horas semanais ao trabalho doméstico, enquanto os homens usam apenas 10,5 horas”, disse Ana Lúcia Saboia, do IBGE.
O preconceito em relação às mulheres também está presente. Um exemplo ouvido pelo jornal é o da secretária da Organização de Mulheres do Sindicato de Trabalhadoras Rurais de Vitória de Santo Antão (PE), Rosenice Josefa, que trabalha na roça desde os cinco anos. Hoje ela é dona de suas terras, mas enfrentou resistência até do marido. “Os homens vivem fazendo gracinha. Cresci em um ambiente em que a mulher vivia de carregar lata d'água na cabeça e de fazer mandado na enxada. Hoje, sou dona de minha terra, pois o sítio é no meu nome mesmo, e não do marido".
Considerada patrona do Feminismo no Brasil, Rose Marie Musaro está convencida de que a defasagem salarial entre homens e mulheres será uma das últimas diferenças de gênero a mudar. "O sistema vive se alimentando da mais valia da mulher". 
FONTE:http://www.bolsademulher.com/trabalho/igualdade-de-generos-melhora-produtividade-108772.html


terça-feira, 20 de setembro de 2011

A dor da injustiça - Autor: Gabriel Chalita


Todos os dias aprendemos e ensinamos. Estamos todos matriculados na escola da vida. E nessa escola, com humildade, amadurecemos. Basta que prestemos atenção no outro, na sua dor e na sua capacidade de superação. E que prestemos atenção em nós mesmos e na necessidade de sermos justos.
Certa vez ouvi um depoimento de uma cozinheira acusada de ter furtado uma pulseira de ouro. Entre lágrimas, ela tentava convencer a patroa de que jamais em sua vida havia cometido esse delito. A patroa dizia que as lágrimas eram uma forma de esconder o furto. A funcionária, em prantos, dizia que era uma mulher de fé, religiosa. E a patroa, aos gritos, exigia que Deus fizesse, então, a pulseira aparecer na frente dela, se é que Ele existia.
A funcionária não mais insistiu. Na solidão da injustiça, entrou no quarto para arrumar as suas coisas. Lamentou a situação. Chorou a sua história de dor e necessidade.Enquanto ouvia explicações da patroa de que não a denunciaria desde que ela não a atormentasse na justiça, entrou a filha pedindo um sanduíche. Na mão esquerda, estava a reluzente pulseira. Foi neste momento que a funcionária chorou ainda mais. Como dói a injustiça! A patroa, rispidamente, disse a ela que parasse com o choro e voltasse ao trabalho. E, com autoridade, decidiu que fora apenas um mal entendido. Recomposta, a cozinheira agradeceu a confiança e disse que nada mais tinha a fazer naquela casa. A patroa insistiu que o melhor era esquecer tudo. E a funcionária sorridente agradeceu a Deus e lembrou a patroa de que Ele não desampara quem O ama.
Sem muito alarde, a cozinheira saiu e no dia seguinte arrumou emprego em um restaurante. Tudo aconteceu em uma missa. Muito triste, ela foi à Igreja como sempre e, na acolhida, o padre pediu que as pessoas se cumprimentassem e se apresentassem. A senhora ao lado disse que tinha um restaurante e ela disse que era cozinheira. A partir daí, uma nova vida começou.
Ela não foi à missa em busca do emprego nem querendo que Deus desse a ela a recompensa dos que são humilhados. Foi rezar. Foi chorar. Foi agradecer. Foi viver o mistério do Amor que é a Eucaristia. E, nesse mistério, encontrou Amor. Coincidência estar precisando de um emprego e a outra ter um emprego para oferecer? Pode ser. Como pode ser também providência. Deus cuida de nós, como diz em canção nossa irmã Salete Ferreira
Assim como ouvi esse testemunho em meu programa de rádio na Canção Nova, ouço tantos outros que servem de inspiração para que aprenda a ser justo e experimente a presença de Deus.
A história dessa mulher nos ensina a termos mais delicadeza em nossas relações. É triste sofrer a dor da injustiça, da incompreensão.
Todos nós erramos, mas se tomarmos um pouco de cuidado, nosso erro não será tão doloroso ao nosso irmão nem a nós mesmos. Ninguém faz mal ao outro impunemente.

sábado, 17 de setembro de 2011

Um exercício de coragem/ by Gabriel Chalita


Aristóteles dizia que “a coragem é a primeira das qualidades humanas porque garante todas as outras”. A coragem também foi tema de Platão, seu mestre. No “Mito da Caverna”, o filósofo ensina que sair da caverna e enfrentar a vida não é simples. É, inclusive, incômodo, para quem nunca viu a luz, deparar-se com ela. A vida na caverna parece mais confortável, sem grandes mudanças de temperatura, sem feras que possam devorar, sem novidades. Entretanto, na caverna, vive-se das sombras. Quem quer viver, de fato, tem de enfrentar os riscos que a vida real oferece.
A política é um espaço propício para correr riscos. Tenho incentivado meus alunos e meus amigos a participarem mais ativamente da política. Há aqueles que oferecem como resposta os riscos da exposição pública, das injustiças, dos adversários imundos que atuam no subsolo. Há outros que fazem o discurso da desconfiança desse espaço para qualquer transformação real da sociedade. São descrentes da política porque consideram que “o poder corrompe o homem”.
Evidentemente, é mais fácil ficar em “casa”. O conforto é ainda maior do que o da “caverna”. E é preciso respeitar quem, assim, decide. Mas não custa insistir. Se fazemos coro àqueles que acreditam na política como “arte e ciência do bem comum” (também de Aristóteles), se somos capazes de ver que uma parcela dos políticos opta pela corrupção, pelo egóico exercício do poder, precisamos trazer novas vozes.
Conheço muitos políticos corretos. A mídia divulga mais os que nos envergonham. E isso não é uma crítica. Não se fala dos aviões que não caem. Anuncia-se o que caiu. Um político honesto é um avião que voa e chega ao seu destino. E há muitos que são assim. Há prefeitos por este Brasil afora que conseguiram mudar a história da sua cidade sem negligenciar os valores preconizados na lei e na ética. Há governos capazes de unir competência e sensibilidade. Há parlamentares que, imbuídos dos melhores sentimentos, trabalham com entusiasmo, honrando o voto e a confiança que receberam.
Os corretos, muitas vezes, são vítimas de injustiça, são misturados com os que não têm as mesmas intenções. Mas, com o exercício da coragem, prosseguem. É melhor isso a permanecer na caverna.
Que novas lideranças saiam da caverna. O exercício da crítica torna-se mais eficaz quando os que criticam resolvem participar e, participando, dão esperanças à política, ou melhor, à Política. Author: Gabriel Chalita

sexta-feira, 2 de setembro de 2011

Relembrando, sonho e amor

Sonho. A gente só se dá conta dele depois que acorda, depois que ele acabou... E fica aquela vontade na gente de sonhar mais um pouquinho. Existem pessoas que são um sonho. Um sonho pelo qual a gente dormiria a vida inteira. Mas o destino vem e nos acorda violentamente... E nos leva aquele sonho tão bom... Existem pessoas que são estrelas. Doces, luzes que enfeitam e iluminam as noites escuras de nossas vidas. Mas vem o amanhecer e nos rouba com toda a sua claridade aquela estrela tão linda. Existem pessoas que são flores. Belezas discretas que alegram o nosso caminho. Mas com o tempo, as flores murcham, e nos enchem de saudade de sua cor e de seu perfume. Existem, finalmente, as pessoas que são simplesmente amor. Um amor doce como o mel de uma flor... que desabrochou numa estrela e que veio até nós num lindo sonho! E ainda bem que são amor, porque flores, estrelas ou sonhos, mais cedo ou mais tarde, terminam... Mas o amor não termina nunca...
_____________________________________Jorge Correa________
AMAR...maos juntas.jpg
amar é se deixar levar,sentir...

sonhar sempre com as flores e sol...

sorrir juntos,chorar juntos...

amar é comer bolachinha de bichinho molhada no leite com chocolate...

amar é querer beijar, tocar,amassar e se irritar por estar longe, mas continuar amando...

pelo simples fato, de que seu amor está te esperando...

amar....

______________________Elane Rebello**______________

Acredite em você

Acreditar em nossa capacidade interior é questão de sentir, quando você conecta-se ao universo e sente aquela energia preencher-lhe a alma,...